'A homenageada era servidora pública municipal e faleceu em maio do ano passado'

A Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Ji-Paraná (Coocamarji), anunciou nesta sexta-feira (17) mais uma iniciativa de cunho social para atender seus cooperados e famílias carentes do município. O projeto leva o nome da ‘Prof. Sandra Gonçalves’ e tem como lema – ‘Boa Ação a Gente Doa’. A homenageada era servidora pública municipal e faleceu em maio do ano passado, vítima de Câncer, e era uma das voluntárias dos projetos realizados pela a instituição. O presidente Celso Luiz, informou que mais de três mil peças de roupas através da Coleta Seletiva, já foram doadas.

Segundo ele, a equipe da cooperativa já está preparando um espaço no galpão da entidade, onde todo o material será armazenado para a separação das peças como calças, camisas, vestidos, shorts, brinquedos entre outros, lavagem e higienização. Posteriormente, será feito o repasse de parte dessas roupas para os cooperados, e outra parte será entregue para famílias carentes do município. “Não temos ainda ideia do número de famílias a serem beneficiadas com essa iniciativa. Porém, a nossa expectativa é que deveremos receber em doação mais de seis mil peças por mês “, declarou. O lançamento oficial deve acontecer na segunda quinzena do próximo mês de outubro.

Como doar

Ainda de acordo com Celso Luiz, a comunidade poderá participar do projeto Prof. Sandra Gonçalves ‘‘Boa Ação a Gente Doa’, fazendo seus donativos durante a Coleta Seletiva que atende bairros do primeiro e segundo distrito de Ji-Paraná, ou ainda, através do telefone (69) 9 9957-9083 que logo, uma equipe irá até o endereço informado para coletar o material doado. Ele também lembrou que além de roupas, o projeto estará aceitando a doação de brinquedos que não estejam mais sendo usados, mas que possam ajudar uma criança carente. “O bom é que já temos pessoas em São Paulo e Porto Velho se dispondo em nos apoiar nesta iniciativa”, concluiu Celso Luiz.

Sandra Gonçalves

A professora Sandra Gonçalves, foi servidora pública municipal por dez anos, sendo que metade desse período como funcionária efetiva, tendo atuado no programa ‘Bolsa Família’, Secretaria de Regularização Fundiária, Esportes e Turismo e na Secretaria de Meio Ambiente, onde esteve a frente das ações de Educação Ambiental, até, chegar na creche Zilda Arns na função de professoras das séries iniciais. Ela faleceu aos 34 anos.

Autor:

Diário da Amazônia