Muda

Há dias parte de a imprensa estadual especulava que haveriam mudanças na equipe do governador Marcos Rocha (PSL). A chamada sobre alterações, algumas em pontos vitais do governo continua, não com a intensidade de semanas atrás, mas está viva. O governo Marcos Rocha, ainda, não encontrou o caminho do progresso e do desenvolvimento equilibrados, mas vem ganhando terreno. Seriedade e trabalho é obrigação, mas o primeiro item é raro na política de hoje, onde a corrupção impera.

Governador

Das mais oportunas e corretas a atitude de o governador Marcos Rocha na audiência, que tratou da regularização fundiária, hoje (16) pela manhã, na Assembleia Legislativa, quando um grupo de pessoas da Seduc (Educação) protestou com faixa solicitando atenção. Após concluir o pronunciamento relacionado a audiência, com o microfone à mão Rocha ouviu as pessoas e determinou providências à sua assessoria. Marcos Rocha está de parabéns por agir de imediato e não fugir de protestos. Problemas devem ser resolvidos e que a atitude do governador sirva de exemplo a seus assessores e demais políticos, pois o povo não deve ser ouvido, apenas, na campanha política.

Energia

A cobrança pela Energisa, fora da realidade econômica, social e financeira nas contas de energia elétrica prevalecerá nos debates das sessões plenárias, ordinárias, terça-feira (17) e quarta-feira (18) na Assembleia Legislativa (Ale). As reclamações sobre os valores abusivos ocorrem em todas as regiões do Estado e o deputado Alex Redano (PRB) assumiu compromisso de discutir com determinação a situação na Ale. A constituição de uma comissão emergencial para tratar do assunto e ouvir o povo seria um bom caminho para se corrigir o pagamento exagerado pela empresa distribuidora de energia elétrica no Estado.

Contadores

O ex-deputado estadual Jesuíno Boabaid, que não se reelegeu em 2018, mas deixou uma folha de bons serviços prestados à sociedade de Rondônia, na sua passagem pela Ale, encaminhou documento ao presidente da “Casa do Povo” deputado Laerte Gomes (PSDB/Ji-Paraná) solicitando providências pelas contas com valores abusivos cobradas pela Energisa. Boabaid pediu a instalação de uma comissão especial para, inclusive, aferir os contadores. Consta da denúncia que os relógios-contadores estariam sendo adulterados para aferir mais de menos.

Soja

A consolidação do plantio de soja e milho em Rondônia fica evidente com a visita da ministra Teresa Cristina, da Agricultura, que estará lançando oficialmente no Estado o plantio da safra 2019/2020. O ato solene ocorrerá na próxima quinta-feira (19), às 11h na Fazenda Jaqueline, do Grupo Masutti, que fica a 15 quilômetros do centro de Vilhena. Rondônia apresentou o maior índice de crescimento do PIB na região Norte. O Grupo Masutti está entre os maiores produtores de soja do Brasil.

Respigo

A carência de chuvas está provocando falta de água encanada para boa parte da população de Porto Velho. A Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia (Caerd) já expediu documento alertando para a necessidade de controle do consumo e se evitar desperdício +++ Em algumas regiões de Porto Velho choveu na tarde de hoje (16). A chuva só chegou depois que pediram ajuda para pajés de tribos indígenas de Rondônia, que apelaram para a tradicional “Dança da Chuva” +++ O número elevado de acidentes de trânsito em Porto Velho é crescente e preocupante. É muito difícil um acidente que não estejam motocicletas envolvidas +++ Como a fiscalização e orientação são pífias, os abusos em ultrapassagens ilegais, por isso perigosas e “furo” de semáforos contribuem para as estatísticas crescentes, inclusive de óbitos. A estimativa que o Estado gasta mais de R$ 1 milhão por mês com acidentados no trânsito deverá ser maior nas próximas nos próximos levantamentos +++ E a BR 364 também continua matando, porque a rodovia não tem suporte técnico para suportar um movimento diário de 2 mil a 2,5 mil carretas e bitrens durante o período de safra de grãos (soja e milho) de Rondônia e Sul do Mato Grosso. A fiscalização, por contingente reduzido da Polícia Rodoviária Federal (PRF) também contribui para o elevado número de acidentes fatais na mais importante rodovia federal de Rondônia.

Autor:

Valdir Costa

Jornalista