********** 

Diversos setores público e privado através de seus representantes se reuniram recentemente na dependência do Poder Legislativo (Câmara de Vereadores de Ji-Paraná), para debater os preparativos de mais uma edição da Rondônia Rural Show (8ª), programada para acontecer entre os dias período de 22 a 25 de maio próximo, no parque de exposições, Centro Tecnológico Valdeci Rack. A reunião foi presidida pelo secretário de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagri), Evandro Padovani que assegurou mais um evento de enorme sucesso em todos os aspectos.

No plenário do legislativo, estiveram presentes empresários de vários setores e diferentes seguimentos e debateram todos os pontos necessários para que a maior feira do agronegócio do norte brasileiro e uma das maiores do Brasil alcance seus objetivos. A área do Centro Tecnológico é uma das maiores do Estado e reúne todas as condições de atender a enorme estrutura. O centro fica há dez quilômetros do centro comercial de Ji-Paraná, sentido ao município de Presidente Médici, via BR-364.

Foto: Arquivo

O secretário Evandro Padovani voltou a reafirmar que a Rondônia Rural Show com como seu principal objetivo a inserção de novas tecnologias em uma parceria do governo do Estado com participação de empresas, instituições de créditos, produtores, pecuaristas, cooperativas e órgãos públicos federais, estaduais e municipais, em especial, com a prefeitura do município de Ji-Paraná. Segundo ainda Padovani, este ano a feira deve reunir, no mínimo, 500 expositores representando os 52 municípios e de outros estados da federação, e a coordenação espera a visita de 100 mil pessoas.

“Registramos na sua última edição mais de 80 mil visitantes, e esperamos chegar neste ano aos 100 mil visitantes”, disse bastante otimista Evandro Padovani. Sobre os números de 2018, o secretário lembrou que somente o estado arrecadou R$ 79 mi de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviço (ICMS), cobrindo tranquilamente o investimento na feira. A Rondônia Rural Shows foi criada da necessidade de agregar novas tecnologias e praticas mais eficazes pra a produção agropecuária rondoniense, proporcionado assim o desenvolvimento econômico e social.

“Viemos aqui apresentar também a proposta de desburocratizar as linhas de crédito e garantir que as empresas ofereçam descontos que alavanquem o volume de negócios” declarou Luciano Brandão, presidente  da Empresa de Assistência Técnica e Expansão Rural (Emater). Também presente na reunião, o secretário de Governo, Everton Esteves disse que o governo defende a integração de todas as secretárias para garantir o sucesso da feira, e que, outras reuniões já estão programadas para acontecer na maioria dos 52 municípios.

Autor:

Jornal,

Diário da Amazônia