Bolsa Família: Mais de 2500 pessoas podem ter benefícios suspensos em Ji-Paraná

 

O prazo para o acompanhamento obrigatório de saúde do Programa Bolsa Família em Ji-Paraná terminou no dia 28 de setembro. Apenas duas mil famílias compareceram para cumprir com a condicionalidade exigida. Os beneficiários que não compareceram no Núcleo de Apoio e informação Bolsa Família, correm o risco de ter o benefício bloqueado pelo Governo Federal.

Segundo o coordenador do Núcleo, Oziel Malheiros, mais de 2500 famílias ainda não realizaram o acompanhamento obrigatório. Para que essas pessoas não percam o benefício, o Governo Federal estendeu o prazo até o final do mês de outubro.

Devem realizar o acompanhamento de saúde mulheres de 14 a 44 anos, gestantes em todas as idades e crianças de até sete anos de idade. As equipes estão atendendo as famílias no Núcleo de Apoio que fica ao lado da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), próximo ao Feirão do Produtor, no centro de Ji-Paraná.

Para ser beneficiada, a família deve ter uma renda de no máximo R$ 174 por pessoa e atender algumas condições, entre elas: as crianças devem frequentar a escola, estar em dia com o cartão de vacinação e se a mulher estiver grávida, deve fazer o acompanhamento pré-natal.

Além disso, a Prefeitura de Ji-Paraná oferece ações de saúde preventiva como a distribuição de repelentes para gestantes, hipoclorito de sódio, preservativos masculinos e vitamina A para crianças de um a cinco anos de idade. Os beneficiários também recebem orientações e panfletos informativos sobre os cuidados com a saúde.

O horário de atendimento no Núcleo de Apoio é das 8h às 13h30, de segunda a sexta-feira. Os beneficiários devem levar o cartão Bolsa Família e documentos pessoais.

 

Autor:

Assessoria

Prefeitura